A investigação e o respeito mútuo

Se suspeitas e indícios existem, investigue-se, confirme-se, identifique-se o responsável e busque-se as instituições competentes para aplicar a punição. Não parece ser assim que os componentes de CPI’s agem. Eles fazem uma pergunta esdrúxula e as vezes ofendem quem está sendo investigado.

Investigado não é culpado até que se prove sua culpa. Lembremos o caso dos advogados do PCC. O parlamentar que disse que o personagem aprendu rápido com a malandragem, na prática o chamou de vigarista! Será que um deputado tem o direito de ofender quem quer que seja. Não creio. Ainda mais que muitos do parlamento nos ofendem todos os dias com escândalos, gastos exorbitantes, mordomias e por aí a fora… Se o sujeito é culpado, que seja punido (doce sonho de um brasileiro do nariz vermelho). Sonho este também se aplica quando se refere aqueles que ferem a ética parlamentar. O despreparo desses “investigadores” no Parlamento é gigante, mas o preparo como “artistas” para a mídia é melhor. A investigação policial deverá ser feita por preparado. Atualmente ela tem dado show de bola.

Nilton C. Motta
Gerente Comercial da Divisão industrial

PUBLICADO NO JORNAL INTERNO – PANORAMA – POLAND QUÍMICA – AGOSTO 2006

About Author:
Nilton Cesar Motta iniciou sua vida de trabalho aos 17 anos de idade já tratando com clientes em um escritório de preparação de documentos para automóveis. Mesmo sem saber à época, era o inicio do seu treinamento na relação cliente-fornecedor. Antes de iniciar seu curso acadêmico na Universidade Federal de Santa Maria no Rio Grande do Sul, passou trabalhando como secretário na recém instalada Faculdade de Ciências e Letras em Santa Rosa, interior do Rio Grande do Sul. Formado na Faculdade de Química Industrial em 1976 e já tendo estagiado na empresa multinacional Henkel S.A Indústrias Químicas, iniciou sua carreira profissional nesta mesma empresa em 1977. A Henkel se constituiu na prática em uma nova escola, pois durante 26 anos na mesma, o autor de fato exerceu atividades desde o surgimento até o uso final de produtos químicos para variadas aplicações, o que exigia contatos diários com clientes e fornecedores internos e externos, bem como experiências administrativas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *